Cassandra Rios

Odete Rios, pseudônimo de Cassandra Rios, foi uma escritora paulista, considerada a pioneira da literatura lésbica no Brasil. Com aproximadamente 40 livros publicados, entre eles Volúpia do Pecado, escrito quando tinha 16 anos, Cassandra Rios é um dos nomes femininos que figuram no topo da lista de escritoras que mais venderam obras entre as décadas de 1950 e 70, chegando a alcançar o número de 300 mil exemplares.

Lida às escondidas, Cassandra Rios foi duramente perseguida e censurada durante o período ditatorial pela sua ousadia e temática literária: o erotismo, o desejo entre mulheres, a construção da identidade lésbica, entre outros tabus para a época.

Cassandra Rios teve alguns romances adaptados para o cinema, como A Paranoica, sob o título de Ariella, e Tessa, a gata, dirigidos por John Herbert, além de A mulher, serpente e a flor, cujo roteiro é de Benedito Ruy Barbosa e a direção de J. Marreco.