Lilian Fontes

A carioca Lilian Fontes é escritora, biógrafa, arquiteta e doutora em Comunicação e Cultura. Publicou três romances, cinco biografias, incluindo uma sobre Rachel de Queiroz. Ministra cursos sobre escrita de biografias.

Como Lilian era neta do romancista Amando Fontes (1899-1967), era comum na infância receber em sua casa diversos escritores renomados. Esses momentos despertaram em Lilian o interesse pela literatura, logo cedo.

Começou com a leitura, depois com a escrita. Na faculdade, no entanto, Lilian optou pela graduação em arquitetura, mas estava destinada a edificar palavras.

“Escrita Fina” (1991), primeiro livro de contos da escritora, foi bem recebido pela crítica. A partir daí oportunidades foram surgindo no campo da literatura, com convites para participar de diversas coletâneas de contos.

Além de contos, Lilian publicou biografias, romances, e artigos para revistas científicas nacionais e internacionais.

Seu primeiro romance “Espantalhos”, foi publicado em 1994. Na sequência vieram “Santo Dia”, de 2002 e “De Olhos bem Fechados” de 2011.

A Escrita Biográfica

Desde 2003, dedica-se também a escrita de biografias, sendo a primeira delas, “O Que é ser Médico – Memórias e Dicas Profissionais de Paulo Niemeyer Filho” (2003). Escreveu também “Santa Teresa: O Lugar do Sonho” (2004), narrando os segredos, surpresas e transformações pelas ladeiras do bairro carioca.

Na biografia “Sinhá Moreira: uma Mulher a Frente de seu Tempo” (2007), Lilian conta a história de Luzia Rennó Moreira, uma aristocrata que na década de 50 criou a Escola Técnica de Eletrônica (ETE) na cidade de Santa Rita do Sapucaí em Minas Gerais, fato que mudou os rumos do vilarejo.

Na biografia “ABC de Rachel de Queiroz” (2012), Lilian nos conta passagens da vida da autora em formato de literatura de cordel, passando por seu alfabeto ritmado que suscita imagens do Brasil.

O crescimento do mercado de biografias inclui uma procura que vai além do objetivo comercial. Muitas famílias contratam escritores para fazerem um registro sobre a história de algum membro, ou sobre percursos de familiares, a fim de apresentá-los à futuras gerações.

Essa abordagem também tem sido incluída na atividade de escrita biográfica de Lilian Fontes.